Filmes de Xadrez - Tabuleiro de Xadrez

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Filmes de Xadrez


O sétimo Selo "The Seventh Seal" (1957)

Antonius Block retorna das cruzadas e encontra sua vila destruída pela peste negra. Depois disso passa a refletir sobre o sentido da vida, mas a Morte (Bengt Ekerot) aparece para levá-lo. Porém, Block se recusa a morrer sem ter entendido o sentido da vida e propõe um jogo de Xadrez, onde se ele ganhar continua a viver. Apesar de perder o jogo, a Morte continua a persegui-lo enquanto viaja pela Suécia medieval.
Fresh

Desiludido pelas dificuldades da vida, Michael (Sean Nelson), um garoto negro de 12 anos, inteligente, apelidado de Fresh, trafica drogas, por intermédio do traficante Esteban (Giancarlo Esposito), para sobreviver e ajudar a família. Lutando da única maneira que sabe fazer, Fresh desafia as desigualdades indo adiante em crimes locais e num perigoso jogo de sobrevivência! Esporadicamente Fresh se encontra com o pai Sam (Samuel L. Jackson), que se tornou mendigo. Sam ensina o filho a jogar xadrez e mais, a encarar a vida como um tabuleiro, no qual as peças devem ser movimentadas após muito raciocínio. Ao longo da história, Fresh, que não usa drogas, tenta salvar sua irmã Nichole (N’Bushe Wright), dependente química que namora um traficante poderoso. Como num jogo, ele esquematiza seu golpe de mestre e com um xeque mate consegue se vingar. Com uma extraordinária performance de Samuel L. Jackson (Pulp Fiction) e dirigido por Boaz Yakin (Duelo de Titãs), o filme é eletrizante, é pura emoção para o seu entretenimento.

Febre do xadrez (Shakhmatnaya goryachka / Chess Fever, 1925)

De Vsevolod Pudovkin e Nikolai Shpikovsky
O filme é sobre um homem fanático por xadrez e sobre sua namorada, que odeia este esporte. Como ele se atrasa para um encontro, ela sai a vagar pela cidade numa noite fria de inverno e encontra um homem que lhe sorri, e ela se apaixona... mas o homem é também um enxadrista, o cubano Capablanca.

Curiosidades: O filme conta com a participação do enxadrista e campeão do mundo, José Raúl Capablanca e também de outros enxadristas famosos, que participavam de um torneio em Moscou por ocasião da filmagem.

O Último Lance

Alexander Luzhin (John Turturro), um talentoso jogador russo de xadrez, viaja até a região de Como, Norte da Itália, para participar de um importante torneio mundial. No trem, a caminho da cidade, ele se apaixona perdidamente por uma bela aristocrata chamada Natalia (Emily Watson). A mãe da garota (Geraldine James), no entanto, quer ver a filha bem estabelecida financeiramente, de preferência casada com o rico Conde Stassard (Christopher Thompson). O romance acaba por gerar uma série de conflitos, ao mesmo tempo em que Luzhin se prepara para a maior partida de sua vida. É quando o jogador se vê num grande dilema: concentrar-se no campeonato e realizar um antigo sonho, ou jogar tudo para o alto em nome do amor. Baseado num romance de Vladimir Nabokov, mesmo autor do clássico "Lolita". A direção é de Marleen Gorris, do oscarizado "A Excêntrica Família de Antonia".

Brancas jogam e ganham.

Posição semelhante a da partida no final do filme

Lances Inocentes

Menino de 7 anos apresenta talento extraordinário para o xadrez. Seu pai, um cronista esportivo, começa a inscrevê-lo em torneios, nos quais é tido como uma revelação. A busca pelo sucesso ameaça tornar-se obsessiva, mas pai e filho têm uma rara oportunidade de reavaliar sua relação.

Veja o lance do final do filme:

(existe um erro na combinação, na realidade temos um empate. Existe uma variação deste tema com vitória forçada).

Josh, de negras, joga e ganha em 12 lances. 1...gxf6 2 Bxf6 Tc6+ 3 Rf5 Bxf6 4.Cxf6 Txf6+ 5 Rxf6 Cd7+ 6 Rf5 Cxe5 7 Rxe5?? (como deveria ter jogado Jonathan com as brancas? [7 h5 e poderia seguir 7...Cf7 8 Rg6 Ch8+ 9 Rg7 a5 10 h6 a4 11 h7 a3 12 Rxh8 a2 13 Rg8 a1=D 14 h8D=]) 7...a5 8 h5 a4 9 h6 a3 10 h7 a2 11 h8D a1D+ 12 Rf5 Dxh8 0-1 e Josh ganhou o campeonato escolar norte americano.



 
 
Face a Face com o Inimigo

Mestre de xadrez disputa torneio em ilha da Nova Inglaterra. Ao seu redor começam a acontecer assassinatos de mulheres e ele é considerado o principal suspeito. A polícia pede ajuda a uma psicóloga que se apaixona pelo enxadrista mesmo tendo sérias dúvidas quanto à sua inocência.

Bogart e o Xadrez em Casablanca

Um dos filmes mais emblemáticos da história do cinema, Casablanca, encontra-se intimamente relacionado com o xadrez.

Em uma das cenas mais importantes do filme, o ator principal - Humphrey Bogart - aparece diante de um tabuleiro de xadrez, ou bem jogando, ou bem analisando uma determinada posição.

Essa posição corresponde à Defesa Francesa, como se de uma premonição se tratasse. Ainda que para Bogart e Bergman "sempre haverá Paris", no final ele fica sem ela, ainda que - isso sim, bem acompanhado por sua francesa.

A opinião geral é que o xadrez era só um passatempo durante as rodagens de Casablanca, filme que Michael Curtiz dirigiu em 1943, já que - fora da câmara - Claude Rains, Humphrey Bogart e Paul Henreid o praticavam assiduamente.

Entretanto, o xadrez aparece em uma das cenas principais, no começo da fita, quando Ugarte (Peter Lorre) tenta falar no Café Américain com Rick Blaine (Bogart). A cena se incluiu por sugestão do mesmo Bogart.

Uma imagem inspirada nesta cena foi utilizada como base para o cartaz publicitário do filme destinado à França, ainda que substituindo Ugarte pelo senhor Ferrari (Sydney Greenstreet), o volumoso chefe do mercado negro, cujo cigarro rodeia de fumaça o rosto circunspecto de Ilsa Lund (Ingrid Bergman).

Inclusive "em um rascunho do roteiro de Casablanca, Rick e Renault jogam xadrez enquanto decola o avião de Victor e Ilsa." [Frank Miller: "Casablanca as time goes by... 50th Anniversary commemorative", Turner Publishing Inc., Atlanta 1992, página 137.]

Tudo isso parece indicar que o xadrez cumpre sutilmente certa função semântica neste filme já imortal, posto que em uma obra de arte todo detalhe é potencialmente significativo. Nos demoremos na cena inicial no Café, examinemos a situação do filme e a comparemos com a situação das peças no tabuleiro de xadrez.

Rick está só em frente ao tabuleiro. Não joga, mas parece estar analisando uma posição presumivelmente delicada, difícil ou chave (ninguém dedicaria muito tempo em uma posição óbvia, que requer lances fáceis). Já é algo chamativo que Rick se encontre sentado do lado das pretas, pois o habitual é que se analise do lado branco, e que todas as publicações enxadrísticas reflitam esta convenção.

Dentro do tabuleiro, e segundo se pode reconstituir a partir dos fotogramas do filme (apesar da taça cobrir o canto do tabuleiro), a posição é a seguinte:


Nesta posição surge um esquema que - desde o século passado - os enxadristas denominam "Defesa Francesa". É fundamentalmente o lado preto o responsável por sua aparição no tabuleiro, as brancas não podem forçá-la.

Lamentavelmente, uma ligeira imprecisão (não essencial para a tese principal) impede reconstruir a ordem exata dos lances (concretamente, não é fácil determinar como desapareceram os dois bispos de rei). De qualquer modo, na posição que reflete o diagrama, as pretas estão submetidas a uma forte pressão e falta de espaço (note-se os peões em 'e5' e 'h4' e o cavalo em 'b5', que invade o território e restringe a mobilidade), ainda que pareça que com jogo preciso as pretas devam ao menos sobreviver.

O fato de que seja uma posição derivada da Defesa Francesa (e não de qualquer outra abertura) a que aparece nesta cena de Casablanca, onde se apresenta a Rick, um personagem ambíguo ou aparentemente neutro - "não arrisco meu pescoço por ninguém" ["I stick my neck out for nobody"] - é onde começa a se delinear sua complexa personalidade. O fato de que Rick apareça analisando a posição (não jogando), e que esteja sentado do lado defensor (as pretas), são elementos chaves - e não meramente anedóticos - para a semântica deste filme, elementos que permitem decifrar as intenções autênticas e inconfessas de Rick.

Uma aventura no reino do xadrez


A história começa na casa do protagonista do filme, Cauê, um garoto de 9 anos que espera o pai, Roberto, para levá-lo à um passeio na Biblioteca Pública. Dentro da biblioteca, descobrem a sala de xadrez, de onde partem para suas aventuras. Primeiro transformam-se em desenho animado, e saem voando num tapete mágico no meio do deserto da Índia, há mais de 1500 anos. Lá encontram Sessa, o brâmane inventor do jogo de xadrez, que está levando um presente para o rei. Retornam a sala de xadrez e acabam caindo numa partida "ao vivo", uma batalha entre dois reinos. A partida ali representada é a famosa "Jóia de Primeira Água", jogada em Paris em 1858, pelo americano Paul Morphy contra o Duque de Brunswick e o Conde Isouard. De volta à biblioteca, começam a jogar uma partida, onde um dos peões tem vida, e conversa com o Cauê durante o jogo, até chegar ao xeque-mate, que o leva de volta ao mundo encantado. É então chegada a hora de fechar a biblioteca...

Galeria de Fotos




2017 - Todos os direitos reservados
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal