Entrevista com Alexander Alekhine - Tabuleiro de Xadrez

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Entrevista com Alexander Alekhine

Transcrição (inglês)

Tradução da transcrição

Primeiro rascunho

Segundo o narrador, essa é uma das raras gravações de GM's de antes da Segunda Grande Guerra. É uma entrevista concedida provavelmente para a BBC, por volta de 1938. O nome do entrevistador não é conhecido.
Alekhine diz que o grande enxadrista já nasce com esse dom, que não pode ser fabricado mesmo com trabalho árduo, assim como acontece com pintores e músicos. Diz que o grande jogador de xadrez precisa ter visão típica dos grandes artistas.

Também diz que o xadrez - ao contrário do bridge - não requer memória excepcional. Você tem que saber olhar à frente e descobrir o que fazer, sem precisar memorizar o que fez no passado que sirva de solução em partidas futuras.

Diz que tornou-se GM com 16 anos e que seus trinta anos de experiência no xadrez não lhe deram todas as respostas e que também é impossível alguém dizer que já aprendeu tudo sobre o jogo. Cita como exemplo uma das partidas do seu último match com o Dr. Euwe em que este cometeu um erro grosseiro numa fase do jogo em que era especialista (queria poder entender melhor essa parte, mas está muito difícil).

Alekhine fala também que o xadrez produz muito mais estresse físico que mental e menciona o hábito de se preparar fisicamente durante quatro semanas antes de um match jogando tênis de mesa. O entrevistador até pergunta se ele ambiciona o título mundial de pingue pongue...
2017 - Todos os direitos reservados
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal